Todos os artigos (3)

Classificar por

Para muitos dizem que não devemos comemorar, pois a advocacia passa por inúmeras agruras, dificuldades, necessidades, o que não discordo.

De outro, há aqueles que vêem o lado bom, positivo, quase um mundo de Pollianna na profissão e tudo está as mil maravilhas.

Há também aqueles que já compreenderam que advocacia é um negócio e precisa se dedicar com afinco e estratégia e não apenas com horas trabalhadas para se obter o sucesso.

Outrossim, quero dedicar este artigo para a comemoração do dia da advocacia, do estudante, do aniversário do meu pai, da minha formatura e de tantas outras lembranças positivas.

Comemorar porque a vida merece ser enaltecida.

Comemorar porque a profissão da advocacia é linda.

Comemorar porque a advocacia modifica a sociedade.

Sim! Comemorar.

E quando comemoramos e percebemos valor na nossa conquista, no nosso esforço, na nossa batalha, renovamos nossa força em encontrar novas ideias e novas soluções.

Temos problemas? Claro que sim. Seja na advocacia, seja no judiciário,

Aprovado em Julho de 2021, o novo provimento para normas de ética na advocacia traz alguns insights interessantes e outros mantém o que já era vedado.

Destacamos alguns pontos de mudança:

# Ao invés de apenas o email, sendo informativo o que será publicado, pode conter os dados de site, redes sociais e de contato;

# Define o termo marketing jurídico, publicidade ativa e passiva entre outros, inclusive a utilização do termo captação de clientela.

# Permitida participação em vídeos, palestras, eventos on line, desde que não sejam de casos concretos e nos limites de autopromoção existentes;

# Permitida a utilização de chatbots, desde que não descaracterize a pessoalidade do atendimento a clientes;

# Permitida a divulgação por grupos de whatsapp, respeitando que seja grupo de pessoas determinadas, das relações do advogado ou do escritório de advocacia e seu conteúdo respeite as normas do Código de Ética.

# Permitido patrocínio e impulsionamento em redes sociais, desde que não se trate de publicid